Chorsu Bozori, o mercado de Tashkent

Localisação :

Chorsu Bozori

A Ásia Central, sempre foi, independentemente do momento, um lugar, um cruzamento de trocas e partilhas, onde os comerciantes vindo do Leste encontravam os que vinham de Oeste. As cidades que se encontram ao longo da Rota da Seda são deste modo marcadas pelo seu fabuloso passado comercial. Com a sua grande praça do mercado, lugar onde se encontravam os comerciantes com as suas caravanas, Tashkent, é uma dessas cidades míticas que souberam reinventarem-se ao sabor do advento da modernidade. O Mercado de Chorsu, ou Chorsu Bozori em uzbeque, está situado na antiga praça do mercado, símbolo da aliança do antigo com o moderno.

No alto da grande escada, a entrada do Mercado de Chorsu.

No alto da grande escada, a entrada do Mercado de Chorsu.

o fundo, a praça Chorsu. Estamos na entrada na grande cúpula do Mercado de Chorsu. Reconhece-se a mesquita Juma à direita.

o fundo, a praça Chorsu. Estamos na entrada na grande cúpula do Mercado de Chorsu. Reconhece-se a mesquita Juma à direita.

Eski Juva

Eski Juva, o mercado de Chorsu, é o maior e o mais antigo dos mercados de Tashkent. Parece que existe há mais de dois mil anos no mesmo lugar, o que faria dele, o mercado mais velho do Uzbequistão, mas também de todas a Ásia central. Situa-se no entroncamento de quatro grandes estradas (“Chor-su” em uzbeque), que correspondem a cada um dos pontos cardeais: a rota do norte, do sul, do oeste e do leste.

O mercado está logo ao lado da Madrassa Koukeldach, aqui, representada na fotografia.

O mercado está logo ao lado da Madrassa Koukeldach, aqui, representada na fotografia.

Bairro comerciante

A fisionomia do bairro, situado no centro da “cidade velha”, mudou muito deste o tempo dos comerciantes com as suas caravanas. O que era outrora uma simples praça de forma retangular, não tem muito a ver com aquilo que conheciam os antigos comerciantes. Desses tempos, talvez só resta a médersa Koukeldach e a mesquita Juma (da sexta-feira) reconstruidas após os terramotos do século XIX, momento longínquo, onde os comerciantes ainda utilizavam a Rota da Seda. Hoje, antes de chegarmos ao mercado, observa-se as grandes construções modernas, os grandes hotéis, a circulação automóvel… como em qualquer outra grande cidade para vos contar a verdade. No entanto, no mercado, algo do passado ainda permanece: se por um lado, ainda se vem aqui para ir às compras, por outro, ainda é um lugar para marcar encontros, conhecer pessoas, ou simplesmente para descobrir novas coisas e novos produtos. A sua localização central, num cruzamento de grandes eixos rodoviários, servido por uma estação de metro, faz do mercado um verdadeiro ponto de referência para os moradores de Tashkent.

Há muito vendedores ambulantes. Aqui vemos os vendedores de frutas.

Há muito vendedores ambulantes. Aqui vemos os vendedores de frutas.

O mercado atual Eski Juva (que significa “velha torre”) é composto por sete cúpulas, construído na década de 80, quando o Uzbequistão ainda fazia parte da União Soviética.

A cúpula principal é monumental. É decorada no seu exterior ao estilo uzbeque, com motivos e cores muito sui generis. Esta cúpula, composta por dois andares, abriga no rés-do-chão: as especiarias, as frutas e os legumes frescos. Quanto ao primeiro andar, contém frutos secos.

A grande cúpula do Mercado de Chorsu.

A grande cúpula do Mercado de Chorsu.

Por baixo desta grande cúpula, um grande rés-do-chão, mas também um andar em redor da cúpula.

Por baixo desta grande cúpula, um grande rés-do-chão, mas também um andar em redor da cúpula.

Esta cúpula é impressionante vista de baixo!

Esta cúpula é impressionante vista de baixo!

Encontramos todo o tipo de especiarias.

Encontramos todo o tipo de especiarias.

No meio da cúpula, encontra-se uma choyhona, isto é, um salão de chá. Estava vazio nesse dia.

No meio da cúpula, encontra-se uma choyhona, isto é, um salão de chá. Estava vazio nesse dia.

A cúpula foi construída para durar, com materiais simples, mas resistentes.

A cúpula foi construída para durar, com materiais simples, mas resistentes.

Comerciantes organizados

Os comerciantes do mercado estão agrupados consoante o tipo de produto vendido. Encontraremos assim no mesmo local, artesões, vendedores de chapéus uzbeques (“os tyuboteyka”), os vendedores de tapetes, os vendedores de frutas e por aí adiante. É mais fácil para aqueles que vem para aqui comprar alguma coisa, consegue-se sem grande dificuldade, encontrar determinados produtos. Também permite uma melhor visibilidade e acesso aos produtos. Cabe aos comerciantes de se diferenciarem dos seus concorrentes, propondo produtos únicos, melhores, ou mais baratos… ou simplesmente os que estão disponíveis no momento. O mercado abre muito cedo logo pela manhã, para fechar muito tarde pela noite. Isto ocorre durante toda a semana. Não há desculpas para não ir dar uma volta ao mercado, mesmo que não seja para não comprar nada!

O mercado de Tashkent é muito colorido, quer seja pelos produtos vendidos ou pelas pessoas que por aqui passeiam.

O mercado de Tashkent é muito colorido, quer seja pelos produtos vendidos ou pelas pessoas que por aqui passeiam.

Aqui vendem-se tapetes. As condutas de gás, mesmo em Tashkent, são aqui suspensas como se fossem fios elétricos.

Aqui vendem-se tapetes. As condutas de gás, mesmo em Tashkent, são aqui suspensas como se fossem fios elétricos.

O que é realmente notório neste mercado, é a grande sensação de bem-estar, a multidão nunca nos “pisa”, contrariamente aos zocos das medinas na África do Norte (recordamos a medina de Marrakech por exemplo). As ruas são aqui largas e limpas, característica de um clima muito diferente. Todo este espaço, permite a cada um ter tempo para olhar, tatear, falar e viver. O que seria o normal diga-se de passagem.

Fotografias do mercado de Chorsu

O mercado de Tashkent fica no centro da cidade.

O mercado de Tashkent fica no centro da cidade.

O reboque amarelo que vemos aqui está cheio de Kvass, uma bebida muito popular em toda a antiga União Soviética.

O reboque amarelo que vemos aqui está cheio de Kvass, uma bebida muito popular em toda a antiga União Soviética.

Os tecidos são vendidos no próprio chão. È verdade que as ruas do Uzbequistão são tão limpas que é possível fazer algo do género!

Os tecidos são vendidos no próprio chão. È verdade que as ruas do Uzbequistão são tão limpas que é possível fazer algo do género!

Se você olhar para o lado esquerdo, irá reparar nos ursinhos muito fofos, talvez vossos conhecidos. Sim, também são conhecidos no Uzbequistão. Logo por detrás, uma construção moderna que retoma o estilo da arquitetura tradicional, com os seus característicos pilares.

Se você olhar para o lado esquerdo, irá reparar nos ursinhos muito fofos, talvez vossos conhecidos. Sim, também são conhecidos no Uzbequistão. Logo por detrás, uma construção moderna que retoma o estilo da arquitetura tradicional, com os seus característicos pilares.

Quando ouvimos dizer que a Coca-Cola é a marca mais conhecida no mundo!

Quando ouvimos dizer que a Coca-Cola é a marca mais conhecida no mundo!

Algumas árvores que permite darem alguma sombra para as pessoas que passam. Nota-se a total ausência de folhas de árvore no chão, está tudo impecável.

Algumas árvores que permite darem sombra para as pessoas que passam. Nota-se a total ausência de folhas de árvore no chão, está tudo impecável.

Encontramos vendedores ambulantes, até no interior. Observa-se as belas meias da vendedora.

Encontramos vendedores ambulantes, até no interior. Observa-se as belas meias da vendedora.

Este lado do mercado está reservado aos frutos e aos legumes.

Este lado do mercado está reservado aos frutos e aos legumes.

Encontramos todo o tipo de produtos, tão coloridos como os compradores.

Encontramos todo o tipo de produtos, tão coloridos como os compradores.

À esquerda, a entrada para a cúpula. À direita, o seu interior.

À esquerda, a entrada para a cúpula. À direita, o seu interior.

Devemos ser capazes de não nos perdermos com tantos produtos à venda. Nota-se que não existe qualquer sinalética, nenhum preço, nada.

Devemos ser capazes de não nos perdermos com tantos produtos à venda. Nota-se que não existe qualquer sinalética, nenhum preço, nada.

Observa-se, que um pouco por todo o lado, podemos ler “Elga Xizmat!” Se não estou em erro, este é o nome da agência que controla os mercados.

Observa-se, que um pouco por todo o lado, podemos ler “Elga Xizmat!” Se não estou em erro, este é o nome da agência que controla os mercados.

Informações Úteis

Localisação do mercado de Chorsou


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *