O Fórum Romano

Localisação :

Nenhum outro lugar exerce tanta fascinação para mim como o Fórum Romano. Apaixonado por História e pela Antiguidade Romana, é uma grande emoção encontrar-me neste lugar tão carregado de significado para toda a nossa civilização ocidental. Queria partilhar convosco neste artigo, a História dos Fóruns de Roma, começando pelo mais antigo, o Fórum Boarium, passando pelo Fórum Romanum para terminar com os grandes fóruns imperiais e também com grandes fotografias para acompanhar.

Mapa dos fóruns de Roma.

Mapa dos fóruns de Roma. Fórum Boarium: (1), Fórum Romanum: (2), Fórum de César: (3), Fórum de Augusto: (4), Fórum de Vespasiano: (5), Fórum de Nerva: (6), Fórum de Trajano: (7), Fórum Holitorium: (8).

Ao fundo, o Capitólio. À direita, o Coliseu. Neste eixo encontram-se a maior parte dos fóruns romanos. Nota-se à esquerda o Arco de Constantino.

Ao fundo, o Capitólio. À direita, o Coliseu. Neste eixo encontram-se a maior parte dos fóruns romanos. Nota-se à esquerda o Arco de Constantino.

Os povos do mediterrâneo, incluindo romanos, sempre fizeram comércio, vendendo e comprando bens. O lugar privilegiado para esses encontros, era e ainda é nos dias de hoje, o mercado, que pode ser assimilado ao antigo fórum. O fórum era um lugar de troca pública, onde toda a gente podia vir negociar, mas também para encontrar outras pessoas: era um lugar de encontro muito comum, no qual vinha-se essencialmente com fins comerciais.

Mapa geral das ruínas dos fóruns de Roma.

Mapa geral das ruínas dos fóruns de Roma.

Forum Boarium

O Fórum Boarium ou Boário, ou Mercado dos bois, é o primeiro mercado de Roma, remonta às origens da fundação da cidade. É um bom reflexo do humilde passado da cidade, que era na sua origem, um simples agrupamento de aldeias do Lácio. É no Fórum Boarium que se vinha comprar gado. Estava estrategicamente situado à beira do rio Tibre e do seu porto, o que facilitava consideravelmente a chegada ou a partida dos bens.
A importância deste primeiro Fórum no nosso imaginário é considerável: se eu lhe disser que foi aqui que se deu lugar o primeiro múnus, ou combate de gladiadores organizado em 264 A. C.?

Este primeiro fórum nunca cessara a sua atividade durante toda a Antiguidade. Se por azar lhe acontecesse uma catástrofe como um incêndio (algo muito comum para a época), era reconstruído logo de imediato: a sua utilidade era essencial, e os romanos não podiam privar deste mercado tão intenso e prático. Se um dia inventássemos a máquina para recuar no tempo e você queria conversar com os gregos em Roma no século III A. C., é no Fórum Boarium que devia ir.

Este fórum muito antigo, foi muito bem embelezado ao longo do tempo com a subida da soberania da cidade. No seu início seria provavelmente uma simples construção de madeira onde se encontravam todo o tipo de comerciantes, clientes, sem dúvida mendigos, sem esquecer os animais e os bandidos… Era um lugar muito vivo. Um lugar com tanto movimento, visto e contado por comerciantes estrangeiros no regresso ao seu país, devia ser belo e com uma boa apresentação. Vários lugares de culto foram assim construídos, dos quais dois estão ainda praticamente intatos.

O Templo de Hércules Victor, que nos chegou em excelente estado, é um lugar de culto emblemático do antigo Fórum Boarium, um lugar de paz, onde os comerciantes, o gado, os compradores negociavam e reclamavam sem parar. Podemos ver na fotografia que o Templo de Hércules Victor era circular e com colunas coríntias. É o monumento de mármore mais antigo que sobreviveu até hoje: foi construído no século II A. C.

O Fórum Boarium, ou Mercado dos bois, muito próximo do Tibre. É o fórum mais antigo de Roma. Aqui vinha-se, como o seu nome indica, negociar animais. O templo circular à esquerda, é o Templo de Hércules Victor.

O Fórum Boarium, ou Mercado dos bois, muito próximo do Tibre. É o fórum mais antigo de Roma. Aqui vinha-se, como o seu nome indica, negociar animais. O templo circular à esquerda, é o Templo de Hércules Victor.

Do lado direito, ligeiramente recuado, avista-se na fotografia a parte de trás de outro templo, mais clássico na sua forma. É o templo de Portunus, deus do rio, do Porto, das portas e das chaves. Construído por volta de 80 A. C. segundo os cânones da ordem jónica, é um pequeno templo que deve a sua sobrevivência, assim como o templo de Hércules Victor, à sua transformação em igreja. Era com certeza um dos primeiros edifícios romanos a serem avistados pelos comerciantes vindos de Óstia que desembarcavam no porto.

O Forum Romanum

Ruinas do Forum Romanum, o Velho Fórum. À direita, o edifício retangular é a Cúria Romana, centro do poder romano onde se reunia o Senado. No centro de fotografia, vê-se as colunas do templo de Saturno.

Ruinas do Forum Romanum, o Velho Fórum. À direita, o edifício retangular é a Cúria Romana, centro do poder romano onde se reunia o Senado. No centro de fotografia, vê-se as colunas do templo de Saturno.

Quando falamos de Fórum Romano, no estrito termo da palavra, fala-se daquele que é por vezes chamado por “Velho Fórum”, ou “Grande Fórum”. É o fórum da República, do tempo de César e Pompeia. O Fórum Romanun é o centro do poder romano, onde se situa a Cúria, lugar onde se reunia o Senado. O Fórum Romarum é verdadeiramente o centro de Roma na época republicana, lugar onde se concentrava o poder religioso e o político, sem contar com a imensa carga histórica do lugar: é aqui que Rómulo teria fundado a sua cidade, também seria aqui o local do seu túmulo…

O templo de Vénus e de Roma. Situado entre o Fórum Romano e o Coliseu, era o maior templo da Roma antiga. Podemos ver à direita a grande torre sineira da igreja Santa Francesca Romana.

O templo de Vénus e de Roma. Situado entre o Fórum Romano e o Coliseu, era o maior templo da Roma antiga. Podemos ver à direita a grande torre sineira da igreja Santa Francesca Romana.

Apenas a construção do “Grande Esgoto”, ou Cloaca Maxima permitirá o aproveitamento dessas terras pantanosas, drenando as águas para o Tibre, perto do Fórum Boarium. Segundo a lenda, seria o rei de Roma Tarquínio Prisco, no tempo da dominação etrusca, que o mandara construir, levado por uma necessidade urbana de uma cidade em forte expensão. Uma vez calcada e drenada as terras pantanosas, era possível erguer um fórum digno de Roma, cortado pela Via Sacra, a Via Sagrada, onde podiam desfilar os generais vencedores.

O templo de Antonino e Faustino, transformado na atual igreja San Lorenzo in Miranda, dentro do Fórum Romanum.

O templo de Antonino e Faustino, transformado na atual igreja San Lorenzo in Miranda, dentro do Fórum Romanum.

Na sua origem, o Fórum Romanum, era acima de tudo, um grande espaço comercial, com inúmeras lojas. A semelhança do Fórum Boarium, será embelezado com a construção de vários templos, como o templo de Vesta, o templo de Janus, o templo de Saturno e o templo de Castor e Pólux cujo ruinas ainda são visíveis. O Fórum Romanum, evoluindo ao longo de vários séculos, não tinha qualquer unidade arquitetónica. Os monumentos de todas as épocas encontravam-se lado a lado.

A tribuna da Rostra, situada diante da Cúria, movida depois por César em frente ao templo da Concordia, era o lugar privilegiado pelos políticos para se dirigiram aos romanos. Para decorar esta tribuna, os romanos usaram as esporas dos navios do povo Volscos, inimigos de Roma no tempo das guerras latinas.

O Fórum era o centro do poder político porque tinha o senado por um lado, mas também as basílicas civis pelo outro, importantes edifícios administrativos dedicados aos tribunais e à administração da cidade. Era no Tabularium que estavam os arquivos do Estado. É o último monumento do período republicano do Fórum que chegou até aos dias de hoje. Fechava o lado Oeste do Fórum. Na atualidade podemos observar as suas ruinas, sob a qual construiu-se o Palácio dos Senadores, a Câmara Municipal de Roma.

As três primeiras basílicas, construídas no século II A. C., Porcia, Opimia e Sempronia não sobreviveram à força devoradora do tempo, reduzidas em cinzas pelos incêndios da época de César e de Augusto, que rapidamente deram lugar a construção de novos edifícios. A basílica Júlia será assim construída no lugar da basílica Sempronia, graças aos tesouros adquiridos nas Guerras da Gália.

A basílica Emília, construída em 179 A.C. e várias vezes melhorada ao longo do tempo, era o monumento mais emblemático do Fórum Romanum. Era o ponto de encontro dos romanos, vinham ao fórum para tratar dos seus negócios. Estava rodeada de inúmeras lojas tal como a basílica Júlia, onde os romanos podiam fazer as compras e descontrair.

O Arco do Septímio Severo totalmente construído em mármore no ano 203, muito próximo da Cúria, festeja as vitórias do imperador, epónimo sobre os Partas e os seus dois filhos, Caracala e Geta. O estilo arquitetónico deste celebre arco de triunfo foi retomado pelo Arco de Constantino, e muito mais tarde, pelo Arco do Triunfo Carrosel de Paris. Chegou até nós, praticamente intato, isto se esquecermos a quadriga de bronze que cobria o Arco. Se não encontram qualquer representação de Geta no Arco, é normal: o seu irmão Caracala mandou tirá-las. Manda assassiná-lo para não ter que partilhar o poder.

A basílica monumental de Maxêncio e Constantino, um dos monumentos mais bem conservados do Fórum Romano.

A basílica monumental de Maxêncio e Constantino, um dos monumentos mais bem conservados do Fórum Romano.

As representações modernas do Império Romano e a sua evolução ao longo da Antiguidade. Por detrás, a basílica de Maxêncio.

As representações modernas do Império Romano e a sua evolução ao longo da Antiguidade. Por detrás, a basílica de Maxêncio.

A Grande Basílica de Maxêncio e Constantino são os extremos do Fórum Romanum a Este. Construída no início do século IV, as imponentes ruínas que podemos ver ainda hoje, dão-nos uma vaga ideia da magnificência deste edifício que tanto influenciou a arquitetura ocidental ao longo dos séculos.

Abside do Templo de Vénus e de Roma.

Abside do Templo de Vénus e de Roma.

Os Fóruns Imperiais

A capital do Império Romano, cada vez maior, via a sua população engrandecer no tempo da República. O Fórum já não era suficiente para tamanha gente, era necessário construir outros. Os fóruns, para além das suas funções práticas, eram também um meio para glorificar o Imperador.

Esquema moderno das ruínas. Conseguimos situar os fóruns da Paz, de Nerva e de César.

Esquema moderno das ruínas. Conseguimos situar os fóruns da Paz, de Nerva e de César.

O Fórum de César

Fórum de César. Ao fundo, por detrás da igreja de Santi Luca e Martina, apercebemo-nos do Arco de Septímio Severo.

Fórum de César. Ao fundo, por detrás da igreja de Santi Luca e Martina, apercebemo-nos do Arco de Septímio Severo.

O primeiro César tomou a decisão de erigir um novo fórum nas proximidades. Foi inaugurado em 46 A. C. mas só foi terminado durante o mandato de Augusto. Construir um fórum com um número limitado de anos, tem a vantagem de permitir que se conserve uma unidade estilística sobre o conjunto das construções. Este fórum, todo ele construído para a glória de Júlio César, encontrava-se do outro lado da Cúria, portanto, muito próximo do Fórum Romanum. É aqui que encontramos o Templo de Vénus Genitrix, a deusa do qual a família de César dizia descender.

No primeiro plano, as três colunas restantes do Templo de Castor e Pólux, e as ruínas do Fórum de César. Dominando o fórum, reconhece-se a Câmara Municipal de Roma em cima do Capitólio.

No primeiro plano, as três colunas restantes do Templo de Castor e Pólux, e as ruínas do Fórum de César. Dominando o fórum, reconhece-se a Câmara Municipal de Roma em cima do Capitólio.

O Fórum de Augusto

O sucessor de César, Augusto, também mandou construir um novo fórum com o seu nome. Este fórum é o resultado de um desejo anunciado por Augusto: se ele ganhasse a batalha de Filipos contra os assassinos de César, faria mandar erigir um monumento ao deus Marte Vingador.

Fórum de Augusto com à direita, as colunas que sobreviveram do Templo de Marte Vingador, Mars Ultor. A Via Allesandrina, no centro da fotografia, é uma das vias de circulação moderna que corta de forma muito infeliz o lugar arqueológico.

Fórum de Augusto com à direita, as colunas que sobreviveram do Templo de Marte Vingador, Mars Ultor. A Via Allesandrina, no centro da fotografia, é uma das vias de circulação moderna que corta de forma muito infeliz o lugar arqueológico.

Quarenta anos depois desta vitória memorável, o fórum é finalmente inaugurado pelo primeiro imperador romano em pessoa, no ano 2 A. C. O novo fórum tinha como principal função acolher a multidão nos dias dos processos, os antigos dois fóruns já não eram suficientes. Localizados ao lado do Fórum de César, era ricamente decorado com inúmeras estátuas representando a família júlio-claudiana.

O Fórum de Vespasiano

Também conhecido sob o nome de Fórum da Paz, foi construído entre o ano 71 e 75 por Vespasiano para celebrar a sua vitória sobre o Hebreus revoltados da Judeia. Estava localizado a Este do Fórum de Augusto. Aqui encontrava-se o Templo da Paz, onde se encontravam os tesouros da guerra contra os Hebreus, como aqueles que se encontravam no Templo de Salomão. O enorme mapa de Roma em mármore, a Forma Urbis, também encontrava-se aqui.

O Fórum de Nerva

Este fórum, começado sob Domiciano, foi inaugurado em 97 no tempo do Imperador Nerva. Fazia a ligação entre o Fórum de Augusto e o fórum da Paz, daí o seu nome “Fórum Transitorium”, o fórum transitório.

O Fórum de Trajano

No centro da fotografia, a Casa dos Cavaleiros de Rodes, com as suas arcadas, encimando o que sobra dos maiores fóruns imperais, o Fórum de Trajano.

No centro da fotografia, a Casa dos Cavaleiros de Rodes, com as suas arcadas, encimando o que sobra dos maiores fóruns imperais, o Fórum de Trajano.

O último dos fóruns corresponde de igual modo ao apogeu do Império Romano. Sem dúvida iniciado sob Domiciano, é Trajano que mandará construir o mais majestoso dos fóruns imperiais. Também é, para a nossa melhor alegria, o mais bem conservado dos fóruns: ainda hoje conseguimos admirar as colunas de Trajano, quase idênticas a sua época. Esta célebre coluna narra as vitórias romanas em Dácia, a antiga Roménia. Este monumento, é nos dias que correm, uma das principais fontes de informação sobre os militares romanos para os nossos historiadores atuais.

Coluna de Trajano, encimada pela estátua de São Pedro. Esta coluna conseguiu atravessar os tempos de forma incólume, resistindo às guerras, às depredações e às catástrofes naturais.

Coluna de Trajano, encimada pela estátua de São Pedro. Esta coluna conseguiu atravessar os tempos de forma incólume, resistindo às guerras, às depredações e às catástrofes naturais.

O seu autor é o arquiteto Apolodoro de Damasco. O fórum, construído entre 106 e 113, situava-se entre os fóruns já construídos e o Campo de Marte. Um trabalho muito considerável foi terminado, do qual não temos noção na atualidade: no tempo de Apolodoro de Damasco, este espaço era ocupado por um espaço que ligava a colina do Quirinal ao Capitólio. Os 40 metros de altura que foram retirados, representavam 61 milhões de metros de cubo de terra que são representados simbolicamente pela altura da coluna de Trajano.

A coluna de Trajano é uma maravilha em pedra que chegou até nós quase incólume. Podemos ver nela, narrada em baixo relevo, a história da guerra de Dácia.

A coluna de Trajano é uma maravilha em pedra que chegou até nós quase incólume. Podemos ver nela, narrada em baixo relevo, a história da guerra de Dácia.

Uma grande parte dos conhecimentos atuais sobre a arte militar dos romanos no tempo dos imperadores são conhecidos graças a esta coluna, nela estão representadas várias cenas do quotidiano dos legionários como se pode vislumbrar nos detalhes da coluna.

Uma grande parte dos conhecimentos atuais sobre a arte militar dos romanos no tempo dos imperadores são conhecidos graças a esta coluna, nela estão representadas várias cenas do quotidiano dos legionários como se pode vislumbrar nos detalhes da coluna.

A Basilica Ulpia (de Ulpius, a família de Trajano), a maior família de Roma, não existe hoje. Resta apenas algumas das suas colunas que se encontram ainda de pé. Outra grande construção do fórum que chegou até nós em muito bom estado de conservação: os Mercados de Trajano. É aqui que se encontravam as inúmeras lojas e os escritórios administrativos.

Colunas da Basílica Ulpia, a maior das basílicas romanas, obra-prima do arquiteto preferidos de Trajano, Apolodoro de Damasco.

Colunas da Basílica Ulpia, a maior das basílicas romanas, obra-prima do arquiteto preferidos de Trajano, Apolodoro de Damasco.

Os mercados de Trajano, com a sua forma em semicírculo, foram encimados durante a Idade Média por habitações. Os romanos apreciavam a robustez dos veneráveis e velhos edifícios da Roma Imperial.

Os mercados de Trajano, com a sua forma em semicírculo, foram encimados durante a Idade Média por habitações. Os romanos apreciavam a robustez dos veneráveis e velhos edifícios da Roma Imperial.

Os outros Fóruns

Outros fóruns existiam em Roma, com funções estritamente utilitárias, para ali fazer-se comércio de um produto muito espécifico. Vimos no início deste artigo, o Fórum Boarium, onde se negociava bois. Também havia o Fórum Holitorium, para o comércio dos legumes, o Fórum Piscarium, para o peixe, o Fórum Suarium, para o comércio dos suínos, e por fim, o Fórum Vinarium, destinado ao comércio do vinho. Outros fóruns existiam, mas ainda não foram identificados. Eram os Fora Venalia, onde se vinha para comprar bens alimentares.

Este vasto conjunto de monumentos construído ao longo de tantos anos, passou por várias catástrofes ao longo de dois milénios: terramotos, invasões e incêndios. São testemunho do génio arquitetónico dos romanos. Que emoção não devia sentir um pequeno cidadão das províncias quando chegava à Roma e olhava para estes fóruns! Mussolini, preocupado em lembrar aos italianos a grandeza do Império Romano para servir os seus propósitos nacionalistas, mandou deitar abaixo inúmeros edifícios medievais que desfiguravam o fórum. Porém, mandou construir a grande Via dei Fori Imperiali, a grande rua cheia de trânsito nos dias de hoje, que separa em dois os fóruns, provocando um desastre arqueológico…

A via dei Fori Imperiali está decorada com estátuas dos grandes dirigentes romanos, como aqui, a estátua de Trajano, de frente para os mercados de Trajano.

A via dei Fori Imperiali está decorada com estátuas dos grandes dirigentes romanos, como aqui, a estátua de Trajano, de frente para os mercados de Trajano.

Fotografias dos Fóruns de Roma

Reprodução da célebre estátua de Augusto de Prima Porta, situada próxima da Casa dos Cavaleiros de Rodes.

Reprodução da célebre estátua de Augusto de Prima Porta, situada próxima da Casa dos Cavaleiros de Rodes.

Igreja Santissimo Nome di Maria al Foro Traiano, em frente à basílica Ulpia, do nome da família de Trajano, Ulpius.

Igreja Santissimo Nome di Maria al Foro Traiano, em frente à basílica Ulpia, do nome da família de Trajano, Ulpius.

Uma coluna em mármore, em frente das pedras caídas do Mercado de Trajano.

Uma coluna em mármore, em frente das pedras caídas do Mercado de Trajano.

Muitas colunas não voltaram a ser erguidas, e numerosos detritos do que foi outrora um templo, um fórum, ainda jazem nos dias de hoje na relva.

Muitas colunas não voltaram a ser erguidas, e numerosos detritos do que foi outrora um templo, um fórum, ainda jazem nos dias de hoje na relva.

Roma é uma cidade onde as belezas com vários séculos se mesclam. Em frente ao fórum de Trajano, belos edifícios do século XVII e XVIII estão bem presentes.

Roma é uma cidade onde as belezas com vários séculos se mesclam. Em frente ao fórum de Trajano, belos edifícios do século XVII e XVIII estão bem presentes.

As ruínas das colunas foram erguidas novamente e completadas por tijolos.

As ruínas das colunas foram erguidas novamente e completadas por tijolos.

A noite cai sob o fórum imperial e a Torre del Millizie, ou torre da milícia em português. Ela é da Idade Média, o que retira o crédito à lenda de Nero que olhava para Roma em chamas do alto desta torre…

A noite cai sob o fórum imperial e a Torre del Millizie, ou torre da milícia em português. Ela é da Idade Média, o que retira o crédito à lenda de Nero que olhava para Roma em chamas do alto desta torre…

Informações Úteis

Localização do Fórum de Roma


Commentaires

  1. Parabéns pelo excelente trabalho, muito bem detalhado.

  2. MARIO DE CARVALHO disse:

    PARA QUEM GOSTA OU ESTUDA HISTORIA,AQUI ESTA UM BOM TRABALHO.MUITO OBRIGADO.

  3. EUDES disse:

    Na impossibilidade de conhecer pessoalmente Roma, esta matéria muito contribui para o meu conhecimento e curiosidade; também, pelo fato do seu embasamento religioso.

    Agradecido,
    Eudes
    22-10-2017

  4. Regina disse:

    Muito obrigada pelo seu trabalho. Estou de volta a Roma e revisitar esse lugar com suas informações será incrível! Parabéns! Respondeu a várias perguntas que eu tinha. A visita guiada não chega a um décimo das suas explanações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *