Passeio em Aigues-Mortes, cidade da Camargue

Adoro o sul de França. Faz bom tempo bastante vezes, o mar não fica longe e a água não é demasiada fria, e ainda por cima, come-se lá bem. Já tinha visitado anteriormente a Camargue e Saintes Maries de la Mer, e tinha ficado com vontade de voltar nesta bonita região de França, mais precisamente a « Petite Camargue » ou « pequena Camargue » em francês. Vamos descobrir desta vez a cidade de Aigues-Mortes.

E fiz muito bem.

Muralhas de Aigues-Mortes

Muralhas de Aigues-Mortes

Uma das formidáveis portas desta cidade de Camargue

Uma das formidáveis portas desta cidade de Camargue

Muralhas da Idade Média

Conhecida antes de mais pelas suas muralhas medievais construídas pelo rei Luis IX de França, Aigues-Mortes é uma cidade muito turística : 1 milhão de turistas por ano, segundo os últimos dados. Mas todos estes turistas não transformaram radicalmente a fisionomia da cidade como se pode ver noutros lugares por exemplo. E ainda bem ! Durante um fim de semana de Maio, com bom tempo e que tudo puxa pela visita, ainda se pode passear sossegadamente nas ruas ao estilo da Idade Média sem sermos agredidos por turistas com máquinas fotográficas (tal como nós mas… chiu !) ou postais todos os 2 metros. Por isso, a visita de Aigues-Mortes é agradável, como pode ver nas fotos que fizemos durante a nossa estadia em Aigues-Mortes.

Sistema defensivo medieval

Sistema defensivo medieval

A porta principal, impressionante.

A porta principal, impressionante.

Na Idade Média, tinha-se o hábito de cortar todas as árvores das redondezas, para impedir o inimigo de ter madeira.

Na Idade Média, tinha-se o hábito de cortar todas as árvores das redondezas, para impedir o inimigo de ter madeira.

Uma linha de comboio, entre as muralhas e a estrada

Uma linha de comboio, entre as muralhas e a estrada

Logo em frente às muralhas começa a cidade nova

Logo em frente às muralhas começa a cidade nova

Não tivemos tempo de visitar o interior das muralhas e ter um ponto de vista panorâmico da cidade, o que nos dá uma desculpa perfeita para voltar ! Passeamos nas pequenas ruas da cidade construídas por Luis IX no ano de 1242, com a ajuda dos Templários, senhores do território de Aquae Mortuae, Aigues-Mortes. Luis IX, mais conhecido em França pelo nome de São Luís, precisava de um acesso ao Mediterrâneo para os seus sonhos de Cruzadas. Para isso, o rei trocou territórios aráveis do seu reino contra este porto feito pelos Templários. A Aventura das Cruzadas podia recomeçar e podemos desfrutar hoje de um conjunto de muralhas (1640 m de paredes) e de obras medievais extremamente bem conservadas ! Do porto medieval sobra hoje uma marina, cheia de barcos de lazer.

Marina de Aigues-Mortes

Marina de Aigues-Mortes

Esta é a rua mais turística da cidade

Esta é a rua mais turística da cidade

Praça Saint Louis

Praça Saint Louis

As árvores da praça proporcionam uma sombra agradável que protege do sol

As árvores da praça proporcionam uma sombra agradável que protege do sol

Igreja de Aigues-Mortes

A Igreja de « Notre Dame des Sablons » é mais antiga do que as muralhas. Situada num dos lados da praça Saint-Louis (São Luís), é tão fortificada como o resto da cidade, ou quase.  Aproveitei para fazer fotos do interior da igreja, treinar-me a fazer fotos HDR, o que me permite obter imagens mais bonitas.

A Igreja Notre Dame des Sablons, vista da praça

A Igreja Notre Dame des Sablons, vista da praça

Interior da Igreja

Interior da igreja

Foto HDR da igreja

Foto HDR da igreja

Hoje, em honra deste Santo Rei, a cidade possui uma estátua que lhe é dedicada, na praça com o seu nome. Esta praça é o centro turístico da cidade, o sitio onde se têm prazer em vir comer num terraço de restaurante ao fim da tarde, e provar em sobremesa uma « fougasse d’Aigues-Mortes », com sabor à flor de laranjeira. A ausência de automóveis na cidade (ao não ser as dos moradores) e as numerosas ruas pedonais (como é o caso da praça) é mesmo repousante. Ao mesmo tempo, a cidade histórica é tão pequena que não vejo bem qual seria a utilidade de vir com o seu carro dentro das muralhas de Aigues-Mortes. Dá perfeitamente para deixar o carro fora da cidade, num dos parques de estacionamento à sombra das fortificações.

Ruas sossegadas

Ruas sossegadas

As muralhas são omnipresentes

As muralhas são omnipresentes

Imenso relvado em frente à cidade. Ao fundo, o porto

Imenso relvado em frente à cidade. Ao fundo, o porto

Para os que gostam da História, Aigues-Mortes é um destino de sonho!

Para os que gostam da História, Aigues-Mortes é um destino de sonho!

As muralhas são imponentes

As muralhas são imponentes

Entrada paras as torres e muralhas da cidade

Entrada paras as torres e muralhas da cidade

Viver em Aigues-Mortes

Será que poderíamos viver em Aigues-Mortes ? Porque não, se gostarmos de pequenas cidades turísticas. Com praias por perto, à 30 e 35 kms de grandes cidades como Nîmes e Montpellier, com o seu clima ameno, Aigues-Mortes é sem dúvida uma cidade muito agradável para se lá morar. Se quisermos jogar à bola com um amigo, basta sair das muralhas e jogar no grande relvado mesmo em frente da cidade

Algumas fotos de Aigues-Mortes

Ao fundo, a Torre de Constance

Ao fundo, a Torre de Constance

Uma janela muito bonita

Uma janela muito bonita

Capela da confraria dos penitentes cinzentos

Capela da confraria dos penitentes cinzentos

Praça da Viguerie

Praça da Viguerie

Os prédios nas ruas são por vezes de épocas bem diferentes

Os prédios nas ruas são por vezes de épocas bem diferentes

O barulho dos carros não é aqui muito incomodo

O barulho dos carros não é aqui muito incomodo

Foto nocturna da entrada da cidade medieval

Foto nocturna da entrada da cidade medieval

As pequenas bandeiras penduradas por cima das ruas dão uma certa alegria bem simpática

As pequenas bandeiras penduradas por cima das ruas dão uma certa alegria bem simpática

é quase lua cheia em Aigues-Mortes

é quase lua cheia em Aigues-Mortes

Praça Saint-Louis, de noite.

Praça Saint-Louis, de noite.

Informações Úteis

Localisação de Aigues-Mortes


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *